3 coisas que o site da sua igreja não precisa

O site da sua igreja é uma peça importante para construção da imagem da sua instituição, talvez seja a primeira impressão que um novo visitante terá antes de ir na sua congregação. Existem muitos fatores que contribuem para a construção da imagem de uma igreja, de acordo com o autor Paul Argenti (teórico da área de comunicação) “a credibilidade da imagem que a organização constrói perante um público específico pode fazer diferença em determinar o sucesso ou o fracasso da empresa na consecução de seus objetivos”.

Um dos fatores determinantes para as pessoas considerarem a credibilidade da empresa (no seu caso Igreja) é o design do seu site. Um design bem planejado e elaborado passa confiança pra quem visita a home page e ativa o gatilho mental para a pessoa tomar a atitude de visitar a conregação.

Para o site da sua igreja ser um bom site, existem alguns detalhes que precisam ser observados e eu vou listar 3 muito importantes para a experiência do usuário.

1 – Slider

No exato momento em que estou escrevendo isto, slides estão sendo usados com exagerada frequência como elemento de sites de igrejas. O problema é que esses slides não dizem nada, enquanto tentam dizer tudo. Fica confuso pro visitante da sua página. De acordo com este estudo do grupo de pesquisa Norman Nielsen (em inglês), os slides são ignorados pela maioria dos visitantes da página porque são considerados perturbadores e chatos.

2 – Fotos de banco de imagem (ou pior, Google)

Há pouco tempo, você poderia colocar fotos de pessoas comercialmente perfeitas dos sites de banco de imagens como o iSock, Getty Images ou ShutterStock e tudo estava ok. Mas, no momento da história digital que estamos vivendo, fotos de banco de imagens, principalmente de pessoas, se tornaram uma espécie de tabu. Ainda é válido para publicidade (desde que usada com bom senso e parcimônia), mas para igreja não fica legal. Atualmente nós temos fácil acesso a câmeras de alta resolução e algumas que cabem até no nosso bolso (celulares), quando as pessoas entram no site da nossa igreja, elas querem ver as nossas fotos reais, a nossa igreja, o nosso povo. Então não use fotos do Google (principalmente, por questões legais) e de bancos de imagem. Com certeza tem um irmão fotógrafo na sua igreja que pode te ajudar com essas imagens e agregar mais valor ao seu site e fotos do perfil do Instagram.

3 – Mais de 7 itens no menu de navegação

Se no topo do site da sua igreja (menu de navegação) existe mais de 7 links, reduza esse número imediatamente.

Com essas dicas você levará o site da sua igreja a um outro nível, e não esqueça de procurar um profissional qualificado para trabalhar no projeto da home page da sua instituição, mesmo se você optar por sites que possuam um template pronto que pode ser customizado, é importante você contar com a ajuda de um designer ou publicitário para manter a harmonia visual do site e organizar o conteúdo da melhor maneira possível.

Referência: Comunicação empresarial 6a edição, Paul Argenti / Norman Nielsen Group

 

Publicitário, fundador do Marketing Para Igrejas, membro da Primeira Igreja Batista em Unamar e casado com a linda Bianca Andrade. Gosta de livros, música, cinema e tecnologia.

Thiago de Andrade Autor

Publicitário, fundador do Marketing Para Igrejas, membro da Primeira Igreja Batista em Unamar e casado com a linda Bianca Andrade. Gosta de livros, música, cinema e tecnologia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *